divisor

Duas formas de habitar a internet

Atualmente qualquer organização, pessoa ou o mais simples projeto já possui alguma aparição na internet. A empresa quer mostrar seus produtos e serviços e ampliar seu número de clientes. O profissional quer apresentar suas habilidades para aumentar suas chances de contratação no mercado de trabalho. Diversas ideias podem ser apreciadas mais facilmente pela web com o uso de textos, imagens, vídeos e muitos outros recursos. Podemos chamar todas essas iniciativas de ação comunicativa. Sites, blogs e portais são largamente utilizados para essa ação sempre com o objetivo de mostrar algo para os visitantes e isso realmente é importante na sociedade da informação.


Porém, podemos ter outra iniciativa às vezes esquecida – a ação interativa. Trata-se de habitar a internet de maneira mais orgânica. Ao invés planejar o site apenas para mostrar algo, considerando o visitante um sujeito passivo, podemos construir páginas como um centro gestor integrado à atuação da organização. Dessa forma, o visitante é elevado a outra condição, tornado-se um usuário da sua página na web. Uma associação esportiva pode mostrar os resultados de campeonatos a todos os atletas através do site, mas também é possível usar esse espaço como uma ação interativa. Por exemplo, podemos ter um aplicativo web capaz de organizar eventos, convocando árbitros, juízes e mesários com suas respectivas escalas. Cada profissional pode acionar um simples botão para informar de que está ciente de sua convocação, minimizando os trabalhos de avisos. Os relatórios com todos os resultados também podem ser postados no site com acesso público ou restrito por senha, permitindo um acompanhamento instantâneo e colaborativo. As próprias redes sociais como Facebook, Twitter e LinkedIn também oferecem algumas ferramentas para uma ação mais interativa e que podem ser incorporadas ao site. O comércio através de lojas virtuais também é exemplo de uma ação interativa.

Um bom caminho para começar a planejar seu site com essa visão ampliada é mapear todo o fluxo de trabalho da sua atividade organizacional ou profissional. A melhor maneira, se não for a única ou a mais eficaz, é olhar e ouvir seus funcionários e principais agentes colaboradores. Parceiros e fornecedores também podem ser considerados dependendo do caso. Faça um inventário de tudo o que acontece. Não precisa ser algo sofisticado e burocrático. Um simples documento de texto com uma descrição objetiva pode ser o primeiro passo para você perceber o que pode e deve estar integrado organicamente através de seu site ou de uma aplicação web. Se não puder fazer esse trabalho com todas as áreas e/ou departamentos, comece pela atividade mais simples ou a mais estratégica e teste sua implantação para ir ganhando segurança de forma sustentável e ampliar sua atuação digital num segundo momento. Todo esse esforço será recompensado com uma gestão mais ágil, colaborativa e transparente através da internet.